Início Destaques Faleceu ontem Dona Hortência, das “Fadas do Cerrado”, de MG

Faleceu ontem Dona Hortência, das “Fadas do Cerrado”, de MG

95
0

Dona Hortência Piedade Barcelos sempre foi atenta e preocupada com a inserção social e comunitária em Pompeu, Minas Gerais na região central do Estado. Dominava o saber dos reaproveitamentos dos alimentos, multimisturas e fazeduras de xaropes, pomadas e unguentos. Conseguiram já agora com acompanhamento e apoio da Pastoral Operária Estadual reunir com mais três líderes da Pastoral da criança e outras três senhoras da comunidade local e fundaram em no ínicio dos anos 2000: O grupo fitoterápico e de produção de alimentos alternativos denominado “Fadas do Cerrado”. E nesse momento inseriram na Pastoral Operária local e começaram a discutir as problemáticas relacionadas ao mundo do trabalho na cidade e região central.

Foto: Arquivos da PO Minas Gerais

Envolveram-se com os assentamentos de onde adquiriam grãos, açúcar mascavo e ervas para o feito dos produtos. Mas também através de oficinas e momentos de capacitação que mobilizaram outros grupos de horta, reciclagem, costura e artesanato.
Movimentavam a cidade com as questões relativas ao Mundo do trabalho e não eram bem vistas pela Igreja local devido às questões polêmicas típicas das populações empobrecidas e do entorno.

Faziam os produtos e comercializavam para as academias, lojas de produtos naturais e prefeituras: PSFs, Saúde e assistência social. Extrapolaram o município de Pompéu e região.Mas doavam porcentagem da produção para creches e asilos e ensinavam as mulheres de outros grupos e municípios as técnicas e receitas que sabiam.

Foto: Arquivos da PO Minas Gerais

Hortência Sempe foi à liderança que impulsionava os trabalhos e a inserção nos fóruns e conselhos deu um destaque ainda maior ao trabalho e originou a construção de um espaço de produção com todos os equipamentos necessários e básicos. Isso se deu com parcerias com Fundação Banco do Brasil, Consulado da Mulher e Misereor. Os canais de televisão local e a Rede Minas sempre se instereressam em saber quem eram essas mulheres “Fadas” que através das estatísticas estavam aprimorando e melhorando a alimentação e saúde das pessoas, em especial crianças e idosos? Como eram esses produtos e como eram o feitio e as receitas? Quem estava por trás de tudo isso?

Foto: Arquivos da PO Minas Gerais

Hortência foi presidente do Instituto Estadual Santo Dias da Pastoral Operária de Minas Gerais por dois mandatos e também tesoureira. Sempre esteve à frente das assembleias regionais, estaduais e nacionais da PO. Uma perca irreparável para a PO de Minas Gerais. Lutava há quase uma década contra um câncer de mama e que voltou de forma violenta ceifando a sua vida ansiosa por mudanças e outros mundos possíveis e fez isso provando que é possível as mudanças e outro mundo e outra forma de viver e bem -viver como “fada do Cerrado”.

Por: Laurenicio | PO de Minas Gerais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui