Início Destaques Nota sobre a 34ª Romaria 2021

Nota sobre a 34ª Romaria 2021

130
0

34ª ROMARIA DOS TRABALHADORES E DAS TRABALHADORAS

“COM MARIA, REZAMOS E LUTAMOS POR SAÚDE, TRABALHO E MORADIA”

             A missa que inclui os temas da Romaria das/os trabalhadoras/es e do Grito das/os Excluídas/os foi realizada neste dia 7 de setembro, como em todos os anos, na Basílica de Aparecida, São Paulo. Transmitida pela Rede Aparecida de Comunicação, foi presidida por Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida.

            Integrantes da 34ª. Romaria,  do 27º Grito dos excluídos e da Repam – Rede Eclesial Pan Amazônica entraram na missa com os banners simbolizando as lutas da classe trabalhadora e da questão ambiental.

            Em sua homilia, Dom Orlando iniciou saudando a Pastoral Operária, afirmando que esta pastoral reza pelos desempregados e isto é um ato de amor.  Saudou também o Bispo referencial da Pastoral Operária, Dom Reginaldo Andrietta, bispo de Jales/SP, enaltecendo seu carinho e dedicação com os trabalhadores.

Equipe da Romaria com Dom Orlando.

          Algumas palavras de Dom Orlando Brandes:

          “Estamos em oração pelo povo brasileiro, imitando Jesus. Devemos nos enraizar em Jesus, para fazer crescer a árvore do Reino de Deus e que assim o Brasil possa ser o país da justiça… do diálogo…

A Mãe ama a todos, mas cuida com mais carinho, do filho desempregado, doente… Olha para todos, mas de modo especial pelo desempregado, que sofre a dor de não ter trabalho. A opção pelos mais sofridos é um ato de amor.

Somos cidadãos cristãos e assim, somos a alma do mundo. Com nossa fé, levamos a missão de sermos sal da terra, luz do mundo, fermento na massa.  Temos mil razões para sermos comunidade política, comunidade do amor e da amizade social.

… Façamos preces pela democracia, para termos a vida em paz, com honestidade e prosperidade. Façamos preces para que os políticos governem com justiça. E também o povo tem a sua parte: todos devem colaborar com o crescimento do Brasil.

Hoje 7 de setembro não é dia de competições, nem de agressões, mas é dia  de agradecer tantos valores que temos e tantas lutas tão saudáveis. E o Papa Francisco, com suas palavras e seu testemunho, nos ajuda a sermos colaboradores do crescimento da nossa Pátria.

Vamos rezar como no Magnificat: ‘os famintos serão saciados’. Neste sentido, estamos de parabéns pelas doações de alimentos e outros bens, no que os brasileiros deram bons exemplos. O povo salva o próprio povo da fome. ‘Os pequeninos serão exaltados’.

E tem os gritos.

O povo gritava a Jesus: ‘…tenha compaixão de nós’.

Jesus também gritou.

E hoje gritamos: Não nos roubem a democracia. Não precisamos de golpe. Não nos roubem a paz com fuzis. Não nos roubem a verdade. Não nos roubem a Amazônia.

Queremos a Pátria, onde o Reino de Deus acontece.

Entrada na Missa

Mensagem da classe trabalhadora

            No final da Missa, foi lida a seguinte mensagem enviada pelas/os participantes da 34ª. Romaria:

Nossa Senhora Aparecida, Mãe de Jesus, padroeira do Brasil!

Vem, mãe querida, veja nossas dores, veja nossas feridas!

Hoje não pedimos somente por nossas famílias, pedimos por todo o povo, por todos e todas nós! Mãe, nossa gente está enlutada, tanta gente machucada. Filhos ficaram sem pais. Pais e mães que ficaram sem filhos. Irmãos ou irmãs que morreram. Famílias que desmoronaram na doença e na miséria por conta da Covid-19.

Tanta gente sem emprego. Tanta gente se arriscando na pandemia para poder ganhar seu pão.

Vem, Mãe, derruba os poderosos de seus tronos. Eles esmagam teu povo com a fome e desespero. Não se importam com as centenas de milhares de mortos. Pensam na saúde da economia e não na saúde do povo.

Vem Mãe, fortalecer-nos na luta do dia-a-dia, para construir a fraternidade. Vem Mãe, junto de nós nas lutas pelos direitos, por trabalho, teto e pão! Vem, Mãe, fortalece nossa fé. Fortalece nossa caminhada em Romaria!

Tira-nos do fundo da lama, como Tua imagem quebrada, achada pelos pescadores no fundo do rio Paraíba do Sul. E assim, possamos viver na justiça, no amor e na paz. E contigo Mãe, com teus cuidados gloriosos, elevarás  teu povo humilde e nos salvarás  dos poderosos.

Amém!

 

Jardel dando entrevista para TV Aparecida

34ª ROMARIA

         A romaria das trabalhadoras e dos trabalhadores junta a força da religiosidade popular com as reivindicações da luta do povo trabalhador. Organizada pela Pastoral Operária e Serviço Pastoral dos Migrantes, há 34 anos, vem reunindo, anualmente, milhares de pessoas que partem de várias localidades dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, chegando ao Santuário de Aparecida – São Paulo. Neste ano porém, para evitar contágios diante da pandemia de COVID 19, a romaria contou com um número menor de pessoas, para manter a segurança de todas e todos.

As reflexões da Romaria foram mantidas, realizadas de forma virtual. Foram refletidas as questões de Saúde, Trabalho e Moradia, como sugere o tema do ano: COM  MARIA,  REZAMOS E LUTAMOS POR SAÚDE, TRABALHO E MORADIA.

Banners da Romaria, Grito e Amazoniza-te, na Tribuna Bento XVI, no Santuário

27º GRITO DAS/OS EXCLUÍDAS/OS

Desde o ano de 1995, quando ocorreu o 1º Grito das/os Excluídas/os, esta Romaria ocorre em conjunto com o mesmo. O Grito está em seu 27º ano e traz como tema permanente: Vida em Primeiro Lugar e o lema deste ano: NA LUTA POR PARTICIPAÇÃO POPULAR, SAÚDE, COMIDA, MORADIA, TRABALHO E RENDA JÁ!

Texto de Antonia Carrara da PO Santo André (SP) e Coordenação da Romaria.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui